JÔ FORNARI

Atriz, bonequeira, palhaça, diretora de teatro, oficineira, produtora.

Gosta de bordar, confeccionar bonecos, criar cenários com objetos, figurinos, criar com papel e tecido, fazer recorte e colagem, montar pequenas instalações.

Gosta de  ouvir histórias de pessoas comuns e proporcionar experiências singulares aos outros.

No meio teatral atua desde 1994. Em 1999 itinerou como bonequeira solista e pesquisadora, percorrendo diversos estados brasileiros.


Em 2005 passou a residir em Itajaí, onde fundou a Cia. Andante Produções Artísticas, produzindo e atuando.

Em 2006 estreou o primeiro espetáculo do grupo, "O Menino Maluquinho".

De 2006 a 2015 integrou também a Cia Experimentus Teatrais de Itajaí como atriz-pesquisadora, atuando no projeto "O espaço em aberto" e no espetáculo "Dois amores e um bicho".

 

Desde 2009 pesquisa a linguagem do palhaço, fazendo graça com sua palhaça Póc.  

Produziu o vídeo de curta-metragem “Contraponto” de  Marcelo F. de Souza e atuou no curta-metragem “Miragens do Porto” de Silvana Leal.

 

Produziu e atuou nos projetos da Cia Andante: Arte Andante; ESPIA SÓ! -  Formação e montagem de Teatro Lambe-lambe; Estação 05; 1ª Mostra de Teatro Lambe-lambe de Itajaí; Riscado; Encontro de Caixeiros; Filhos do Vento - Circulação Sul de Teatro Lambe-lambe; Corporificar; (Des)pertencimento  e 10 anos de Andanças.

Dirigiu os espetáculos "Quedelhe o boi?"  e “Sonho de papel” da Pequeninus Grupo de Arte , "Gente de palavra" do grupo Na Nuvem Teatro e “Noite forrada” do La Luna Cia de teatro.

 

Desenvolve sua formação a partir do contato com diversos grupos e profissionais de teatro como: Sue Morrison (Canadá); Norberto Presta (Centro di Produzioni Via Rosse/Itália); Luis André Querubini e Sandra Vargas (Grupo Sobrevento/São Paulo); Renato Ferracini (SP); Mauro Brant (SP); Miquéias Paz (DF); Nini Beltrame (SC); Ana Maria Amaral (SP); Mariane Consentino (PE); Marcio Libar (RJ); Esio Magalhães (SP); Victor Ávalos (Argentina); Andrea Lamana (Uruguai); Agnes Limbós (Bélgica); Antonio Catalano (Itália); As Marias da Graça (RJ); Fernando Villar (DF); Bia Braga (SP); André Carreira (SC) entre outros.

 

É integrante do Olaria Coletivo de artes da cidade de Canelinha, onde juntamente com outros 09 artistas se dedicam a construir um espaço de afeto e convivência entre arte e comunidade, a partir do teatro, das artes visuais  e da música.

Jô Fornari
Jô Fornari
Jô Fornari
Jô Fornari
Jô Fornari
Jô Fornari
Jô Fornari
Jô Fornari
Jô Fornari
Jô Fornari
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now